abas2

Abas

quinta-feira, 8 de outubro de 2015

Jericoacoara

(Fonte: Google)


Jericoacoara é em sua origem uma  vila de pescadores que pertence ao município de Jijoca de Jericoacoara que se limita a leste com a vila de Preá no município de Cruz, a oeste com o município de Camocim, ao norte com o Oceano Atlântico e ao sul com o município de Bela Cruz. Esta fica situado bem ao noroeste do estado do Ceará a aproximadamente 300 km de Fortaleza e a 220 km a leste de Parnaíba, cidade do vizinho estado do Piauí, Brasil. 

(localização de Jericoacoara - Fonte: Google)

Neste local também é encontrado o Parque Nacional de Jericoacoara, que fica situado entre os municípios de Jijoca de Jericoacoara, Cruz e Camocim. O PARNA de Jericoacoara é uma Unidade de Conservação de proteção integral e possui uma área de 8.416 hectares e perímetro de 49.929,4 m.

(limites do Parque Nacional de Jericoacoara - Fonte: Google)

Dentre os atrativos da região estão as praias, as lagoas de água doce e as dunas. As praias por suas vez são consideradas umas das praias mais bonitas do Brasil e do mundo, fazendo com que a cidade de Jericoacoara receba muitos turistas o ano todo.




Criada pela lei municipal nº 94, de 29 de junho de 1923, Jericoacoara é uma vila de pescadores naturalmente protegida por uma verdadeira "cordilheira de dunas", que dificultou por muito tempo o acesso de exploradores às suas terras, tendo relatos apenas de visitas esporádicas realizadas por aventureiros. 

A indicação de Jericoacoara no território e história do Ceará, vem bem antes da criação do distrito de Acaraú ou da descoberta deste pelo turismo internacional em meados da década de 1970. Existem relatos de que o explorador Vicente Pinzón aportou nestas terras em 1500.

A área era conhecida como parte das terra dos índios Tremembé e foi local de instalação do vilarejo. Ali foi construído, com estacas de madeira, em 1613 por Jerônimo de Albuquerque Maranhão o forte de Nossa Senhora do Rosário. Em 1614, este forte repeliu um ataque de trezentos indígenas e, em seguida, de duzentos corsários franceses sob o comando de Du Pratt. O fortim foi evacuado e arrasado por ordem de seu comandante, Manoel de Souza D'Eça a 12 de outubro de 1614, que se retirou com os sobreviventes da tropa para a ilha de Periá, na costa do Maranhão.

Passados o período de invasões, em 16 de novembro de 1952 foi inaugurado o Farol de Jericoacoara, localizado a 120 metros do nível do mar, no topo de um dos serrotes que delineiam a enseada, cuja construção foi dirigida pelo Capitão Jorge Leite da Silva.

(Farol de Jericoacoara - Fonte: Google)

Em 1984, o governo brasileiro, por ato de seu presidente, o General João Figueiredo, determinou área de Jericoacoara com sendo de Área de Proteção Ambiental. A área protegida era de aproximadamente 200 km2, tendo como limite leste a praia do Preá e como limite oeste a vila do Guriú.

Em 1991, por força da lei nº 11.796, Jijoca, distrito de Cruz, tornou-se município autônomo, anexado ao seu território a praia de Jericoacoara e passando a denominar-se Jijoca de Jericoacoara.

A energia elétrica passou a ser provida por uma rede subterrânea em 1998, substituindo os geradores que iluminavam apenas alguns pontos da aldeia de Jericoacoara.

Com o objetivo de proteger e preservar amostras dos ecossistemas costeiros, assegurar a preservação de seus recursos naturais e proporcionar oportunidades controladas para uso público, educação e pesquisa científica, foi redefinida a Área de Proteção Ambiental de Jericoacoara através do decreto de 4 de fevereiro de 2002 com a criação do Parque Nacional de Jericoacoara, que passou a ter 8.416 hectares.



Seu limite foi redefinido em junho de 2007, ampliando a área para 8.850 hectares, incluindo, também, uma faixa marítima com um quilômetro de largura, paralela à linha costeira.




- Apesar das diversas versões existentes para a origem do nome Jericoacoara, a mais provável é que seja indígena, derivando do tupi-guarani: yuruco (buraco) + cuara (tartaruga), ou seja, buraco das tartarugas, uma referência ao facto de Jericoacoara ser uma praia onde ocorre desova de tartarugas marinhas. Alguns pescadores antigos alegam entretanto que o nome vem do formato do Serrote (pequena serra ao lado da Vila, onde está situado o farol de Jericoacoara), que visto do alto mar, tem o formato de um jacaré deitado, ou numa expressão local, de um jacaré quarando ao sol, e que o lugar antes era chamado de Jacarequara, mudando, com o passar do tempo, para Jericoacoara.

- Uma curiosidade histórica a respeito do descobrimento do Brasil conta que o navegador Vicente Yáñez Pinzón, capitão de umas das naus de Cristóvão Colombo, aportou nas águas de Jericoacoara em 26 de janeiro de 1500, alguns meses antes de Pedro Álvarez Cabral (22 de abril de 1500). Este registro porém, não foi oficializado em virtude do Tratado de Tordesilhas que entrou em vigor naquele mesmo ano.

(Vicente Yáñez Pinzón)

A Igreja de Jericoacoara, também conhecida por ‘Nossa Senhora do Rosário de Fátima’ ou ‘Igreja Nossa Senhora da Consolação’, é uma igreja muito simples e que foi erguida pelos próprios moradores com pedras do Serrote. Até a década de 1960 os habitantes do vilarejo de Jericoacoara assistiam às missas e novenas na capela de uma comunidade vizinha. Em 1963 os moradores deram inicio à construção da igreja da Santa Luzia, inaugurada em 13 de dezembro de 1964, dia de Santa Luzia, padroeira do município. A data é comemorada todos os anos em grande festa que atrai milhares de visitantes. 

(Nossa Senhora do Rosário de Fátima - Fonte: Google)

- São inúmeras as referências de Jericoacoara como lugar paradisíaco:

  1. Em 1994 a praia de Jericoacoara foi eleita pelo jornal The Washington Post como uma das dez mais bonitas do mundo.
  2. Em 2010 famosa revista inglesa Time Out colocou Jericoacoara em sexto lugar entre os dez paraísos tropicais ao redor do mundo que podem ser visitados durante a lua de mel ou até em uma viagem com crianças (link: http://www.timeout.com/travel/features/523/tropical-paradises#id-570612575).
  3.  Em 2014, a mesma praia foi eleita pelo Huffington Post a quarta melhor do planeta (link: http://www.huffingtonpost.com/minube/the-40-best-beaches-on-ea_b_5670807.html).
  4. Em 2015 Jericoacoara foi eleita pelo Traveler's Choice 2015, promovido pelo site TripAdvisor, como o 7º melhor destino de viagem do Brasil (link: http://www.tripadvisor.com.br/TravelersChoice-Destinations).

- Em 1997, foi cenário para o filme internacionalmente premiado "A Ostra e o Vento", dirigido por Walter Lima Jr.

(filme "A Ostra e o Vento" - Fonte: Google)

- Jericoacoara é uma das poucas cidades litorâneas brasileiras que ainda conservam um ambiente rústico. Prova disso é que a energia elétrica da região só foi colocada em 1998 através de uma rede subterrânea, substituindo os geradores que iluminavam apenas alguns pontos da aldeia e não se fazendo necessária a tuilização de postes.




O clima é tropical, onde há muito mais pluviosidade no verão que no inverno. Segundo a classificação de Köppen e Geiger, o clima é classificado como Aw (clima tropical com estação seca de inverno) e a temperatura média é de 27,8 °C em Jijoca de Jericoacoara. Sua pluviosidade média anual é de 1178 mm, sendo o mês de março considerado o mais chuvoso com 323 mm e o de agosto o mais seco com 1 mm.





Há uma infinidade de pousadas em Jericoacoara para se hospedar e as opções variam conforme o que pretende gastar. Além disso, existem algumas opções caso prefira alugar uma casa para hospedagem. Um ótimo site com opções se encontra neste link:




A melhor época de visitação é entre os meses de Julho a Dezembro, pois são os meses menos chuvosos. Deve-se evitar os meses entre Fevereiro e Maio, pois é onde são registradas as maiores precipitações, o que pode acabar estragando a sua viagem.

Caso tenha vontade de praticar kitesurf ou windsurf, os meses entre julho e novembro são ideais para a prática do esporte. O mês de agosto em especial é o mais ideal pois historicamente é um mês que venta bastante podendo chegar a 35 nós pela tarde.




Roupas leves, protetor solar, chapéus ou bonés, trajes de banho, chinelo e repelente.






Para se chegar na vila é preciso fazer uma viagem de aproximadamente 30 km por entre as dunas que separam Jeri de Jijoca. O mais sensato é utilizar um veículo de tração 4x4 ou um Buggy. Alguns até conseguem fazer essa viagem em veículos de passeio, mas não é recomendado.

De maneira geral existem 3 formas de se chegar até Jericoacoara:

  • Transporte 4x4 - Uma pickup 4x4 pode buscá-lo a partir de qualquer lugar em Fortaleza e deixá-lo no seu Hotel ou Pousada em Jericoacoara. Esta é definitivamente a opção mais rápida e conveniente para chegar a Jeri. Elas trazem para você e sua bagagem direto para Jeri, sem atrasos - é basicamente um táxi por cerca de 300 km, com ar condicionado. A viagem demora cerca de 4,5 horas e custa em torno de R$ 450,00 a R$ 500,00 para um carro (até 4 pessoas). Você pode fazer reservas para uma pickup no Aeroporto ou no Hotel e as empresas que trabalham  com este translado são registradas e incluem seguros.

  • Pacote Micro Ônibus - Essas vans pequenas ou micro ônibus saem do Aeroporto e passar nos Hotéis, na Praia do Futuro, Beira Mar e Praia de Iracema para pegar clientes. Você pode comprar um pacote completo, incluindo o transporte, Pousada, passeio de caminhadas local e visitar as lagoas no Parque Nacional de Jericoacoara a um preço econômico. Eles oferecem uma grande variedade de Pousadas, Hotéis e até mesmo apartamentos para preços muito bons. Os preços começam (dependendo da época) em cerca de R$ 290,00 ida e volta, com 2 noites Pousada / apartamento (por pessoa, com base em 2 pessoas). Há também a opção de escolher uma Pousada / Hotel e só pegar o resto deste pacote assistência para cerca de R$ 140,00 ida e volta. Para ir de Fortaleza para Jericoacoara terá cerca de 5 horas, o que ainda é, pelo menos, 1,5 horas mais rápido do que o ônibus regular. 

  • Ônibus - Há ônibus de Fortaleza diariamente para Jericoacoara com Empresa Fretcar. Os horários de saída de Fortaleza / Jericoacoara (VIP, direto) são: Da manhâ as 08:00hs (Rodoviária), 08:30hs (Aeroporto) e 09:00hs (Beira Mar). A noite as 19:00hs (Rodoviária), 19:30hs (Aeroporto) e 20:00hs (Beira Mar). A viagem inteira dura cerca de 7 horas e não é confortável. É recomendável comprar sua passagem com antecedência, para não correr o risco de ter transtornos em sua programação. O site da empresa ( www.fretcar.com.br) recentemente começou a oferecer a opção de vendas on-line, o que facilita a viagem principalmente em feriados ou na alta temporada. O ônibus leva seus passageiros até Jijoca, onde desembarcam e pegam o famoso pau de arara por cerca de 30 km em pouco menos de uma hora. Os valores variam entre R$ 41,00 e R$ 57,00.

  • Carro - A partir de Fortaleza, a melhor opção é pegar a estrada na rodovia CE-085, também conhecida como Estruturante. Apesar de ser apenas uma rodovia durante boa parte do trajeto, é recomendável carregar consigo um mapa (ou GPS) para não ter problemas pela falta de sinalização. A estrada levará até Jijoca de Jericoacoara ou até a Vila do Preá (você pode escolher). A partir desses lugares, o ideal é contratar um guia para indicar o melhor caminho. As trilhas são de areia e não têm sinalização, por isso é melhor contratar alguém que entenda melhor do lugar. Não se arrisque a ir sozinho, especialmente à noite. Para quem parte de Teresina é possível pegar a BR-343 ao sair da cidade, seguir até a cidade de Granja, onde encontra-se o acesso até Jijoca. A maior parte dos visitantes chegam em carros 4x4, mas se você tem experiência e quer se arriscar a andar pela areia sem tração nas rodas é possível realizar o trajeto esvaziando um pouco os pneus. Em Jeri, os veículos não autorizados não podem circular pelas ruas e existe fiscalização. Para gerenciar a situação, há um estacionamento onde deixar os carros, que pega e busca os motoristas, quando necessário (R$ 10, a diária).


  • Avião - Ainda há possibilidade de fazer todo o percurso de avião. Trata-se de uma pequena aeronave que faz o trajeto com duração de 60 minutos até o Aeroporto de Camocim, cidade vizinha a Jericoacoara. Em Jericoacoara não tem aeroporto e o restante do percurso pode ser feito de buggy.








Jericoacoara, ou para os mais íntimos Jeri, é um dos lugares em que são paradisíacos e ao mesmo tempo aconchegantes preservando a simplicidade do local e com ótimos restaurantes e acomodações, ou seja, um lugar perfeito para visitação. É composta de 3 ruas principais como a rua Principal, a rua do Forró e a rua São Francisco.

(mapa esquemático de Jericoacoara - Fonte: Google)

Apesar das várias maneiras de se chegar ao local, a mais comum é partindo de Fortaleza de van ou ônibus e depois pegar uma jardineira até Jeri. O trajeto é bem longo e cansativo e talvez seja este o único empecilho para sua visitação, porém todo o esforço é compensado pela magia do lugar.

Partimos de manhã de micro-ônibus de Fortaleza em direção a Jericoacoara, um trajeto que durou cerca de 5 horas até um lugar de onde fomos transferidos para uma jardineira que fazia o trajeto até Jeri.

Assim que chegamos lá tratamos de deixar nossas malas na pousada e fomos desfrutar deste paraíso. Como já era tarde a nossa meta do dia era aproveitar o pôr do sol na Pedra Furada. Assim, começamos o nosso caminho em uma trilha que passaria pelo Serrote. No caminho já dava para visualizar como este lugar era bonito.

(visual de Jericoacoara subindo o Serrote)


Assim que chegamos no topo do Serrote chegamos a visualizar a Pedra Furada ao fundo.



Como era de se esperar, já dava para ver que tinha gente no local com o mesmo intuito de ver o pôr do sol por dentro da Pedra Furada, algo que só acontece nos meses de inverno.



Descemos o Serrote em direção ao mar e fomos caminhando pela praia até o local, dando um total de 40 minutos caminhando. Assim que chegamos lá fomos garantir nossa foto neste que é um dos pontos turísticos mais frequentados de Jeri.



O espetáculo estava apenas começando.



Assim que o Sol ia baixando no horizonte, o céu ia ficando mais amarelado, dando um show no qual tive que registrar muitas fotos a respeito.



Em seguida estão  as fotos de cada momento do pôr do sol.



E o céu vai mudando de cor gradativamente.



Um espetáculo da natureza!!!



No detalhe.



Impossível ter tanta beleza em um lugar só.



Últimos minutos antes do anoitecer e o show de cores continua.




Quase um arco-íris no céu.



Com o Sol se pondo ainda tive tempo de brincar de gigante na pedra.



Era hora de nos despedirmos deste lindo lugar, pois já estava anoitecendo.



Não sem antes tirar uma foto deste lindo crepúsculo.



Passado este momento único, a fome já estava batendo e resolvemos aproveitar a noite andando pelas ruas de areia de Jeri, que com a ausência de postes de iluminação, conferia um clima muito mais agradável e aconchegante. 

(andando pelas ruas de areia em Jeri - Fonte: Google)

Tínhamos muitas opções de restaurantes diferentes, mas resolvemos parar e comer um hambúrguer natural, feito de pão integral na Hamburgueria Serafim, uma hamburgueria gourmet.

Escolhemos dois sabores diferentes e inusitados para um sanduíche, como hambúrguer de salmão e outro de siri, que por sinal ambos estavam muito bons e muito bem feitos, não dando nem tempo de sair na foto, pois a fome era tanta e estava tão gostoso que comemos antes de tirar a foto. A única coisa que sobrou foi minha caipirinha de manga, que também nunca tinha provado antes.

(comendo na Hamburgueria Serafim)

A mesa ficava na rua mesmo e tinha uma vela iluminando, deixando um clima todo especial para comer a dois.

Depois de matar quem nos matava, fomos passear até o final da Rua Principal que dava na praia, onde tinha muitas barracas de bebidas e drinks, uma ótima opção para aproveitar a praia à noite.

(barracas em Jeri - Fonte: Google)

Depois de ficar um tempo ali aproveitando o luar, fomos então descansar e recuperar as energias porque o dia seguinte prometia!!

Acordamos finalmente e nos preparamos para o passeio nas lagoas de Jericoacoara, passeio que é realizado por uma jardineira.

(a caminho das lagoas de Jeri)

Depois de 30 minutos de trajeto, chegamos ao primeiro lugar, a Lagoa Azul!!!

(Lagoa Azul)

A lagoa era linda demais e tinha um quiosque que vendia comidas e bebidas, ou seja, um ótimo lugar para relaxar. 



Também não podia deixar de mergulhar nela.



Depois de um longo período relaxando, era hora de conhecer uma lagoa ainda mais paradisíaca, mas não sem antes dar um último adeus com uma foto da Lagoa Azul.

(Lagoa Azul)

Voltamos para a jardineira e e fomos em direção ao mais paradisíaco dos paraísos, estou falando da Lagoa do Paraíso!!!

Existem algumas entradas para visitar esta lagoa e fomos pelo Beach Club.

(Beach Club)

Assim que chegamos lá nos deparamos com uma maravilha da natureza.

(Lagoa do Paraíso)

Esta lagoa poderia até ser uma pintura de um quadro, não!?



Ou quem sabe um desenho?



Mas era apenas uma grande lagoa paradisíaca.



Não tardou e fui logo arrumar uma rede para ficar.



Que vida mais ou menos, não!?



#lifeaholic



A rede era tão extensa que cabiam dois nela, ou seja, tudo feito para não querer sair de lá.



A vista de quem estava na rede também não era nada mal.




A vontade era tanta de permanecer no local que ficava difícil até ficar nas espreguiçadeiras, mas conseguimos. Assim aproveitamos um pouco mais a vista com essa areia clara e água cristalina.



Uma pintura da natureza.



Lá tinha também um passeio de barco pela lagoa. Não chegamos a fazer não, mas vimos muita gente fazendo e acredito que deva ser interessante.



Mais um registro em preto e branco.



Águas claras e uma rede em um lugar paradisíaco. A Lagoa do Paraíso não tem esse nome à toa.



Infelizmente tudo que é bom não dura para sempre e tivemos que voltar do passeio. Mas não era tão ruim assim voltar para um lugar como Jeri e toda a sua rusticidade. Pensando nisso fomos jantar em um restaurante chamado Rústico e Acústico, situado na Rua Principal. Vai um salmão ao molho de tangerina aí???

(comendo no Restaurante Rústico e Acústico)

Este restaurante tem pratos deliciosos e muito bem arranjados, com muitas combinações diferentes do que estamos acostumados e cada uma com seu sabor especial. As combinações de sucos são igualmente deliciosas e ambos estão em um preço bem acessível. Uma ótima opção para se alimentar lá.

O lugar estava ficando mágico mesmo, pois lugares lindos, comidas deliciosas e cidade aconchegante é difícil de se reunir em um único lugar e isso Jeri nos proporciona.

Bem, hora de falar do próximo dia, um dia em que resolvemos acordar e curtir melhor a Pedra Furada. Fizemos a trilha de novo por outro lado para chegar lá.

(Pedra Furada)

O lugar estava totalmente propício a nossa chegada e o jeito era descer um barranco com cuidado, pois tinha muitas pedras e pedregulhos que poderiam fazer você deslizar e cair.



Descendo a ladeira abaixo chegamos para aproveitar essa praia quase deserta.

(Pedra Furada)




Logo algumas pessoas começaram a aparecer na região para descansar na pedra e ficar um pouco na sombra.




Estive pensando.... e se este lugar também fosse um quadro?



Ou um desenho? Na minha opinião ambos tem o seu valor.



Não podia deixar de tirar uma foto ali.



Mais uma...



E se este buraco fosse um portal? Seria um portal do paraíso?



Hoje não era dia de ver o pôr do sol na pedra, porque já tínhamos um lugar para este fim. Então voltamos para Jeri, não sem antes apreciar a praça de Jeri e o seu barquinho.

(praça de Jeri - Fonte: Google)

Passado um tempo, era hora de curtir o pôr do sol de uma duna de areia. Logicamente esta duna tinha o nome de Duna do Pôr do Sol, uma duna de 30 metros de altura.

Assim que estávamos começando a subir já dava para ter noção do lindo pôr do sol que viríamos a assistir.



Já de cima da duna começávamos a ver o espetáculo.




Esta duna já era famosa pelos turistas que vem a Jeri e não demorou para muitas pessoas começarem a apreciar o pôr do sol também.



E o Sol ia descendo no horizonte.



E se avermelhando.



Já deu para perceber que gosto de um pôr do sol?



Do outro lado do Sol estava a lua brilhando no céu, ou seja, dois espetáculos em um só lugar.



Porque não registrar os dois em uma foto só?



Era quase o final, mas continuava tão bonito o céu que parecia um desenho.



Hora de dar atenção para a lua.



E de tirar uma foto com ela.



No final começava a ventar bastante e chegava a incomodar a areia batendo na canela.

(vento na duna do pôr do sol)

O Sol tinha sumido no horizonte, mas o céu continuava dando um show à parte.



E a panorâmica entre a duna e a vila de Jericoacoara.



Ver o anoitecer na vila de Jeri não era nada mal.




Hora de tirar a última panorâmica do dia com o céu quase escuro com a lua brilhando ainda mais.



Neste começo de noite os coqueiros de Jeri também tem o seu valor nas foto.



Mais coqueiros...



Não tardou para a fome voltar com tudo e fomos comer outro prato delicioso no Rústico e Acústico, um restaurante que ganhou a nossa preferência aqui em Jeri. Desta vez era um delicioso caranguejo com arroz e salada.



Depois de um ótimo jantar era hora de dormir para começar bem outro dia.

Acordamos e fomos rumo a outro passeio por Jeri. Era hora de conhecer a árvore da preguiça, uma árvore que devido a ação do vento constante ficou com um aspecto "deitado", dando a entender que a árvore teve preguiça de crescer para cima.

(árvore da preguiça)

Hora de registrar a árvore conosco.




Passada a sessão de fotos, fomos em direção a Lagoa do Paraíso. É isso aí, novamente fomos nela!!! Porém , agora acessamos por outro local.

(Lagoa do Paraíso)

O tempo também só viria ajudar a aproveitar este lugar.




Voltar a essa vida mais ou menos não era nada de ruim né!? #eunoparaíso



No final do dia algumas nuvens no céu estavam aparecendo, mas nada que atrapalhasse a beleza do lugar. Era apenas um sinal de que hora de ir para casa.



Mais uma postagem finalizada com chave de ouro, espero que tenham gostado.

Segue abaixo alguns outros atrativos em Jericoacoara:

- Duna do Funil
- Mangue Seco (visualização de cavalos marinhos)
- Lagoa da Torta


Até a próxima aventura!


2 comentários:

  1. Q lindoooo!! Fiquei doida pra ir... rsrs... Parabéns pelo post!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O lugar além de lindo é mágico!!! Uma energia muito boa e muitas coisas bonitas para se visitar.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...