Logo

abas2

Abas

terça-feira, 18 de setembro de 2018

Foz do Iguaçu 2

As informações contidas nesta postagem são referentes somente a descrição da segunda viagem em Foz do Iguaçu. Caso queira encontrar informações referentes a Descrição, História, Curiosidades, Clima, Onde ficar, Quando ir, O que levar, Como chegar e Mapa, elas estarão presentes neste link: https://www.aventritur.com.br/2016/06/foz-do-iguacu.html



Visitar Foz do Iguaçu novamente é não enjoar de uma das maravilhas do mundo que são as Cataratas, um lugar tão mágico que merece uma segunda visita. 

Desta vez estávamos com mais dias para poder desbravar o lugar e conhecer outros atrativos da região. Resolvemos ficar hospedados no Blue Star Hotel, um lugar com uma hospedagem simples e com um café da manhã de respeito. O atendimento também não deixava a desejar e por estar localizado no Centro da cidade, tinha muitas opções para a locomoção. Ele fica a 600 metros do Shopping JL Cataratas, 13 km do aeroporto e 7 km da Ponte da Amizade. Para maiores informações irei colocar o link do site: http://hotelbluestarcataratas.com.br/

Então vamos embora para mais uma viagem!!





No primeiro dia, assim que chegamos em Foz do Iguaçu, resolvemos dar uma passada no Paraguai para fazer compras. Pegamos um ônibus com destino a Ciudad del Este. Este ônibus é um pouco mais caro que os ônibus que circulam em Foz, mas ele vai até o Paraguai, passando pela Ponte da Amizade.

(Ponte da Amizade)

Existem muitos lugares ótimos para fazer compras como o Shopping Del Este, Nissei, Mega Eletrônicos, Monalisa, Pontocom, Cell Shop. Todos eles tem produtos de qualidade, porém sempre é importante olhar bem o produto para não comprar nada falsificado. Uma dica é comprar em dinheiro para não pagar IOF. As lojas geralmente aceitam real e dólar.

(Shopping Del Este)

Como tínhamos muita expectativa lá para fazer compras, acabamos ficando o dia inteiro e compramos eletrônicos, bebidas, perfumes, etc. Acreditamos que vale a pena pesquisar em lojas confiáveis e verificar o melhor preço.

No dia seguinte, acordamos cedo e viemos aproveitar o café da manhã do Hotel, e o olha que banquete!! Com diferentes tipos de pães, frutas e geléias, além de queijo, presunto, suco e iogurte. Nem preciso dizer que gostamos muito deste café né!?





Depois de muita comilança, estávamos prontos para o passeio do dia. Era o dia de visitar o Parque das Aves e o lado brasileiro das Cataratas do Iguaçu. Começamos pelo parque onde o caminho começava com esses lindos flamingos.



Tinha até um bebê flamingo entre eles.



Eles tinham as mais diferentes maneiras de descansar.



Uma selfie com essas lindas aves...



Seguindo o nosso caminho, nos deparamos com esta ave.



Se tornou nosso amigo e saiu na foto.



Ela até olho para a câmera =)



Mais algumas aves no passeio...



Entramos em outro local que tinham muitos guarás e suas cores chamativas.



Mas nem só de aves era feito o parque, dê uma olhada neste sucuri.



Além disso alguns cágados e jacarés relaxando.



Um close no jacaré...



Eis que chegamos onde tinha a maior ave de rapina das américas, a Harpia. Uma ave realmente grande capaz de caçar até macacos entre as árvores.



Hora de visitar o espaço das borboletas, começando pelas lagartas, futuras borboletas.




Mas nem só borboletas haviam lá, olha esta aranha caranguejeira.



Agora sim as borboletas que tanto esperava. Elas eram realmente muito bonitas.





Mais um pouco encontrávamos o casuar, uma ave que vive na austrália e é considerada a ave mais perigosa do mundo.




Parece uma ave pré-histórica...




Também tinham alguns tipos de coruja, mas como elas ficaram mais dormindo que acordadas, consegui tirar foto apenas dessa corujinha.





Mais aves coloridas...





Enfim, chegamos ao ponto alto do parque, o lugar onde as araras viviam.



Beijo triplo de araras...



 Desta vez, diferente da última vez que vim, pois o espaço era bem maior e as araras ficavam mais livres para se locomover. Com cuidado, consegui tirar uma foto com uma delas.



E esta arara escaladora?



No final do passeio, tínhamos a oportunidade de tirar fotos em um local com as araras, porém diferentemente de antes que você tinha a oportunidade de segurar nas araras. Desta vez era só entrar ali e tirar a foto.



Terminando o Parque das Aves, agora era hora de visitar as cataratas. Andamos menos de 5 minutos até a entrada do parque, uma distância muito curta mesmo.



Chegando lá, nós enfrentamos uma fila grande para entrar, porém a fila andava rápido e não demoramos muito a ter o nosso ingresso em mãos. 

Depois da compra, enfrentamos outra fila, mas que era para pegar os ônibus que levavam os turistas até os atrativos do parque. Pegamos o ônibus e chegamos até a entrada que tinha essa vista maravilhosa!!



Com um close mais de perto, dava para visualizar melhor o lado Argentino das cataratas.



Dali só existia um caminho a seguir, passando por alguns mirantes até finalmente chegar as cataratas. Logo em 5 minutos de caminhada, chegamos ao primeiro mirante.



Aquela foto para guardar da viagem!!



Os mirantes não eram longe entre si, então uma leve caminhada ajudava a conhecer melhor os lugares. Não é necessário pressa, até porque o caminho é estreito e tem muita gente andando.



Neste segundo mirante, percebemos que o volume de água estava menor que da primeira visita. Isto se deve a época do ano, no qual visitamos da primeira vez na época das cheias, onde chove mais, enquanto que agora visitamos em julho, onde tem menos chuva. Porém, nada disso estragava a beleza do lugar, que continuava lindo demais!!



Olhando um pouco mais a fundo, dava para ver os barcos indo em direção a queda d'água, uma ducha maravilhosa que da para fazer tanto do lado brasileiro, quanto do lado argentino e o passei é muito válido. Este passeio você pode conferir na primeira postagem que fiz ni link: https://www.aventritur.com.br/2016/06/foz-do-iguacu.html



Mais uma leve caminhada e chegamos em um mirante que já dava para visualizar o final das cataratas, sinal de que estávamos perto.



Este final onde saía uma fumaça branca, é onde ficava a Garganta do Diabo.



Mais um pouquinho de caminhada já víamos a passarela, o destino final estava quase lá.



Depois de descer umas escadas, finalmente chegamos na passarela e vimos de perto as quedas d'água.



Na caminhada dava para sentir as gotículas de água, porém como era época da seca, não ficamos encharcados desta vez.




Para mim um dos melhores mirantes das Cataratas brasileiras era este, com uma vista um pouco melhor da Garganta do Diabo.



Notaram o arco-íris?




Este ponto era um dos mais disputados para tirar fotos, mas é preciso um pouco de paciência e respeito com os outros para conseguir bons clicks.



Olhando para trás, dava para ver e perceber o quão grande era esta volume de água.



Achoq ue deu para notar que tirei muitas fotos né!?



Saindo de lá, chegamos mais para o canto e dava para ver a catarata de perto.



Ora da foto!!!



Este era o mais próximo que conseguíamos chegar, dava para ouvir bem o barulho que fazia, uma pena que não dava para colocar aqui no blog.



Um pouco mais adiante, tinha um elevador que levava para um mirante mais acima, onde dava para ver as cataratas um pouco mais de cima.



Lembra daquela passarela??? Olha ela lá embaixo...



Aquela pausa para as últimas fotos do dia.



Era o fim do passeio. Ao final fomos caminhando para o ponto onde passava o ônibus de volta, porém, antes tinha uma estátua de Santos Dumont, o pai da aviação.

Para quem não sabe, ele foi um dos que brigou para que as Cataratas se transformassem em um parque, evitando assim que ficasse nas mãos de donos de terra. Foi devido a ele que o parque existe e se tornou um dos pontos turísticos mais visitados do Brasil!!!



Olha ele em um close mais de perto.



Ainda deu tempo de tirar uma foto rápida de cima do ônibus do ponto inicial do passeio...



Final de tudo ainda pegamos um ônibus até o terminal rodoviário para depois pegar outro para casa. Ali, esperando o ônibus, deu até para ver a lua nascendo, um dia perfeito!!!



Terminando o dia, o jeito era descansar para o dia seguinte. Nem chegamos a aproveitar a noite porque estávamos exaustos. 

Enfim o dia raiou e estávamos prontos para um novo passeio, dessa vez iríamos visitar o lado argentino das cataratas. Fechamos um passeio com a JNL Turismo

Uma novidade para a última vez que tinha ido, era que agora todos deveriam vir com guia para realizar o passeio às cataratas argentinas, isso no intuito de diminuir a degradação do local, pois muito visitantes jogavam lixo nas matas e devido a isso, decidiu-se por realizarem o passeio com guia.

Fechar com esta empresa foi uma ótima opção de passeio, pois além de fazerem o translado (a distância para as cataratas argentinas é longe), também passaram na casa de câmbio.

Além disso ficou mais fácil de entrar na fronteira e não pegamos fila para compra de ingresso para o parque e para entrar.

Ou seja, já digo de antemão que vale muito a pena contratar a JNL para fazer o passeio e aqui está o número para contato: (45) 99801-4459.

Enfim, chegamos na entrada do parque para iniciar o nosso passeio.



Como havia comentado anteriormente, nem pegamos fila para pagar e entrar no parque, além disso eles verificaram um ônibus que já fazia o trajeto para o início dos setores, trazendo assim amis comodidade.

Eram três passeios: Inferior, Superior e Garganta do Diabo.

Era hora de começar e começamos pelo passeio inferior, passando primeiro por este farol no meio do parque.



O trajeto era bem marcado com uma trilha suspensa, o que prejudicava menos o meio ambiente. Descendo um pouco as escadas, já dava para ver de longe a Garganta do Diabo.



Dando um zoom, a gente via os detalhes dessa beleza.



Continuando o nosso passeio, em pouco mais de 10 minutos de passeio, começamos a ver as primeiras quedas.



E algumas quedinhas também.



Ao passo que íamos caminhando, a catarata ficava cada vez mais perto.



Agora o passeio começava a ficar mais interessante, olha a prévia do que estava nos aguardando.



As cataratas separadas agora pela Ilha San Martín (no meio da foto).



Agora em diante, cada parada era uma beleza vista por ângulos diferentes.



Enfim chegamos a um mirante onde dava para tirar foto muito perto de uma das quedas. Na minha opinião este era um dos melhores mirantes para se visitar no parque.



Ficamos um tempo ali aproveitando o mirante até que voltamos por outro caminho agora para conhecer as irmãs gêmeas.



Olha que beleza, dá até vontade de entrar por dentro dela e tomar um banho.



Assim que terminamos o circuito inferior, o guia já nos indicou de fazer o circuito superior enquanto ele já via os tickets para o trenzinho que levava até a Garganta do Diabo.

Então começamos no circuito superior, que é mais extenso que o inferior, porém tem muito menos cachoeiras para se apreciar, já que vc fica em cima delas.

Se alguém tivesse com pouco tempo para visitar, eu diria para ter foco no circuito sul e na Garganta do Diabo.

Enfim, começamos o circuito superior e andamos um pouco mais para acharmos um cachoeira.

Olha só como isso é bonito...



Aquela foto para fazer um quadro e guardar na sala.



Continuando o passeio, chegamos em um mirante que a gente ficava perto de uma das cascatas, a vontade de pular era cada vez maior.



É muita água!!!



Enfim, tínhamos terminado o circuito superior e quando voltamos o nosso guia já estava com o ticket para a Garganta do Diabo, o que não fez a gente perder tempo e já entramos no próximo trenzinho.



Enquanto a gente ia, outras pessoas voltavam.



Galera já parecia estar meio cansada, não!?



O trenzinho era lento, mas isso pelo menos fez a gente comer e beber alguma coisa antes de aproveitar o passeio.

No final, saltamos do trem e fomos caminhando para a Garganta.



Dava para ver os peixinhos ali só esperando um pouco da comida que os visitantes jogavam na água.



Ao passo que nos aproximávamos, a gente via a fumaça e o barulho da queda ia aumentando.



Quase lá...



Era de se esperar que encontraríamos uma fila para ter acesso ao mirante de lá, enquanto ainda não dava para tirar a foto da Garganta, eu apreciava o volume de água do rio.




Agora sim, a Garganta do Diabo linda e imponente, uma maravilha da natureza!!!



Não tem como não tirar uma foto junto com essa maravilha.



Conseguiram notar que não dá para ver o fundo por conta da fumaça??? Foi devido a isso que os índios achavam que ali estava o inferno e a água evaporava pelo calor, surgindo o nome Garganta do Diabo.




Ok, uma última foto porque é lindo demais. =)



Na volta, encontramos este lindo passarinho que estava perto da gente procurando comida.



Ele ia até muito perto mesmo...



Opa, um conseguiu aqui a comida...



Por fim a triste volta e o final do parque. Pegamos o trenzinho de volta e encaminhamos para o final.

Ali tinha uma exposição de artigos indígenas para compras.



O local da feira na verdade fica no início do passeio, mas como fomos de manhã, eles não estavam ainda com tudo pronto, portanto reserve um pouco do final do passeio para ver estes artigos.



Por fim, ainda demos uma passadinha no Duty Free para fazer compras. Vale muito a pena passar lá e verificar os preços, pois alguns estão mais em conta que o Paraguai, outros, o Paraguai vale mais a pena.

Então aconselho a ir nos dois lugares e aproveitar um pouco as suas compras =)




Era o final do nosso dia, mas a viagem não tinha acabado ainda.

No dia seguinte fomos a Mesquita Muçulmana, pois já tínhamos visitado os principais atrativos naturais e queríamos fazer um passeio mais tranquilo.

Como ela ficava perto da nossa pousada, resolvemos ir caminhando mesmo e durou cerca de 15 minutos.



Ao chegar lá, tínhamos que esperar o horário correto para a visitação, mas enquanto isso tiramos umas fotos desta linda mesquita.




Aquele registro...



Chegando lá dentro tivemos uma aula sobre a religião muçulmana, além de conhecer os detalhes de dentro do lugar, olha como era bem detalhado e bonito.




Foi muito legal conhecer o lugar, pois eu não esperava que fosse tão bonito. Perto do lugar tem uma lojinha com doces feitos por eles que eram bem gostosos.

Enfim, agora era hora de visitar o Marco das Três Fronteiras, então pegamos um ônibus até o terminal e de lá pegamos um com este destino.

O trajeto é um pouco longo, mas também nada que impedisse o nosso passeio.

Ao chegarmos lá, dava para notar que o local seria bastante atrativo, olha só essas exposições guaraníticas.





Para entrar de fato, tínhamos que pagar um valor pela entrada e finalmente pudemos entrar no marco.



O local era bem interessante, pois era bem decorado e legal para curtir e relaxar.

Ali bem perto do marco tinha umas imagens grafitadas bem bonitas representando cada país, começando pela foto do Brasil.





Agora a Argentina...



Por fim o Paraguai.



Dentro desse grafito, existia um pequeno labirinto com muitos outros grafites bonitos para se ver.




Muitos representavam a fauna existentes nos países.





Outras o local representado por cada país.




O famoso Obelisco da Argentina.




Olha o Brasil aí...




Uma foto a mais para você saber como era o labirinto.




Olha as cataratas.




Mais esta porque adoro tucanos!!





Ok, ok....esta é a última do labirinto.




Saindo de lá, notávamos que começava a escurecer e resolvemos dar uma olhada no rio Paraná antes da noite chegar...



Eis que finalmente escurece e o Marco das Três Fronteiras fica bem iluminado...




Com a noite chegando, o local acabava se tornando mais atrativo por conta da iluminação, além disso ficamos sabendo que aconteceria umas apresentações e decidimos esperar.



Olha como o Parque tinha ficado bonito...




Eis que o pessoal começava a se aglomerar, era hora da apresentação!!



A apresentação não acabava por aí, tivemos um tango de primeira.





Eram muitas apresentações e valia a pena ficar ali assistindo...





No final, antes mesmo de ir embora, tiramos a foto clássica com as placas mostrando a direção de cada país.





Era hora de pegar o ônibus para casa, mas não sem antes tirar uma última foto do local.



Foi um dia produtivo, apesar de não ser aqueles mais turísticos. Notamos que existem muito mais coisas interessantes para visitar em Foz do que simplesmente as Cataratas.

Dia seguinte fomos visitar a Usina Hidrelétrica de Itaipu. Mais uma vez pegamos um ônibus até o local, que demorou cerca de 25 minutos do terminal.

Antes de comprar o nosso ingresso, vimos uma maquete bem feita sobre a Usina de Itaipu.





Ali resolvemos fazer um Passeio Panorâmico, um passeio que iria percorrer o redor da usina. Dali pegamos um ônibus e fomos até um local para tirar fotos.



Dava para notar o tamanho desta usina e suas turbinas e elas geravam energia para quase todo o nosso país.

Ali perto tinha um boneco simpático.




Alguns desenhos também...



Pegamos o ônibus de novo, desta vez era um ônibus de dois andares, sendo que o andar de cima era aberto, o que era melhor para tirar fotos.





para visitar o vertedouro, que somente é aberto quando o nível de água está muito alto.



Aquela foto clásssica..



Ficamos por volta de 5 minutos lá até entrarmos no ônibus de novo e completar o nosso passeio passando agora ao lado das turbinas.



Olha como eram grandes!!!



O passeio também passava por cima dos vertedouros.



Finalmente, encontramos a parte de cima da barragem, onde quem quisesse poderia pagar o ingresso para fazer uma visita de Catamarã.



Hora da volta para casa, ou melhor, resolvemos ir para o Templo Budista. Pegamos um Uber que dava tarifa a mínima para chegar lá, pois não era tão longe.




Chegando lá, para a nossa surpresa, o local era muito bem cuidado e bonito.



Achei este tão simpático que merecia uma foto com ele... hahah



O templo tinha um espaço grande.



Eu não entendo muito sobre a religião budista, mas tinham vários diferentes em cada local.



Turista que é turista tenta imitar...



Mais um deles...



Eu achando que estava me camuflando...



Andando mais um pouco encontramos esta estrutura onde colocavam alguns incensos.



Infelizmente dentro da casa não era permitido tirar fotos de dentro, onde tinham outros budas. Realmente não tiramos fotos por respeito as regras.

Mas como era permitido tirar fotos da casa, tiramos esta foto bonita.




Olha eu aí..



Era o fim do nosso passeio e resolvemos pegar um ônibus, que por sinal demorou bastante a chegar.

Mas o dia não tinha acabado, resolvemos ir no Icebar, o bar de gelo que é possível encontrar tanto na Argentina, quanto em dois locais de Foz do Iguaçu (Dreamland e Shopping Catuaí Palladium).

Após pegar algumas dicas do pessoal do Hotel, resolvemos visitar o Icebar do Shopping Catuaí.

Pagando o ingresso (em torno de 50 reais), você tinha direito a algumas bebidas liberadas e podia ficar até 50 minutos no local.

Para quem quer visitar, eles fornecem o casaco e a luva que esquentam bastante e ajudam a pegar o frio de -10 ou -15ºC.

Antes de entrar, existe um local onde você fica por 10 minutos em uma temperatura mais baixa para ir se aclimatando.

Chegando no local, você via algumas esculturas de gelo para se divertir.



Neste frio era importante beber algo alcoólico né!? Mas o detalhe é que o copo era de gelo.



Olha o Darth Vader.



Com o passar do tempo, as extremidades como os dedos do pé e das mãos iam ficando bem geladas, o jeito era dar uns pulinhos e aproveitar a música dançante que tocava. 

A escultura do Olaf era a melhor!!!



Vai um abraço de urso aí?



Frio, frio....muito frio!!!




Vai uma carona aí?



Enfim, tinha dado o nosso tempo e tivemos que ir embora, mas achamos que valeu muito a pena o passeio.

O próximo era o último dia para a gente aproveitar e ainda tinha alguma coisa para conhecer.

Como não tínhamos muito tempo, deixamos para tentar aproveitar um pouco do Dreamland, um local onde existem vários atrativos para visitar como o museu de cera, o Parque dos Dinossauros e o Icebar.


(Museu de Cera)

Olha o Bumblebee entre nós.



Não podia perder esta oportunidade de tira uma foto com o Bumble!!!



Como tínhamos pouco tempo de visitação, não deu para aproveitar os passeios que o Dramland oferecia, mas pelo menos deu para ver como era o Parque dos Dinossauros.



Olha os dinossauros aí...



Por fim, também tinha o Icebar, mas como já tínhamos ido em um, deixamos este para uma próxima oportunidade.




Espero que tenham gostado da postagem pessoal, um grande abraço a todos!!


Um comentário:

  1. Merkur Gold Strike Safety Razor - FEBCASINO
    Merkur's Gold Strike 출장안마 Safety Razor, Merkur Platinum https://deccasino.com/review/merit-casino/ Edge Plated gri-go.com Finish, German, Gold-Plated, Satin Chrome 바카라 Finish. Merkur has a more https://febcasino.com/review/merit-casino/ aggressive looking,

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...