abas2

Abas

segunda-feira, 22 de junho de 2015

MAC - Museu de Arte Contemporânea de Niterói

(Fonte: Google)
O Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC) fica localizado no estado do Rio de Janeiro, Brasil. Projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, o MAC é um dos cartões-postais de Niterói e possui obras pertencentes à arte contemporânea, todas datadas ao decorrer do século XX.

Localizado sobre o Mirante da Boa Viagem, na orla de Niterói, o museu foi edificado em 1996 se assemelha a um cálice ou um disco voador e sua fachada futurística possibilita que o visitante desfrute de vistas panorâmicas que se lhe oferecem quer fora do museu, a partir do pátio, quer dentro do museu por um olhar pelo anel de janelas que divide este gigantesco prato de concreto em duas faixas.

O acervo permanente do MAC é constituído pela Coleção João Sattamini, um conjunto de mais de mil peças, reunidas desde a década de 1950 pelo colecionador João Sattamini, constituindo a segunda maior coleção de arte contemporânea do Brasil. A ideia de criação do museu surge da intenção de João Sattamini de doar sua coleção de arte para a cidade e o museu nasce precisamente para abrigá-la. Além da Coleção João Sattamini, o MAC conta também com a Coleção MAC de Niterói, constituída atualmente por um conjunto de 369 obras de arte, doadas por artistas que realizaram exposições no Museu.


O MAC ainda disponibiliza atividades educacionais, dentro outros, desde 1996, chamadas de Desafios Comunicativos da Arte Contemporânea, com o intuito, segundo a administração do museu, de incentivar a "produção artística contemporânea, que se coloca exposta em um espaço público onde circulam indivíduos não pertencentes ao mundo da arte."


Em poucas palavras o arquiteto Oscar Niemeyer (1907 - 2012) resume o seu projeto para o Museu de Arte Contemporânea de Niterói (MAC-Niterói): "O terreno era estreito, cercado pelo mar e a solução aconteceu naturalmente, tendo como ponto de partida o apoio central inevitável. Dele, a arquitetura ocorreu espontânea como uma flor. A vista para o mar era belíssima e cabia aproveitá-la. E suspendi o edifício e sob ele o panorama se estendeu mais rico ainda. Defini então o perfil do museu. Uma linha que nasce do chão e sem interrupção cresce e se desdobra, sensual, até a cobertura. A forma do prédio, que sempre imaginei circular, se fixou e, no seu interior me detive apaixonado. À volta do museu criei uma galeria aberta para o mar, repetindo-a no segundo pavimento, como um mezanino debruçado sobre o grande salão de exposições".

O edifício - cuja construção é iniciada em 1991, na primeira gestão do prefeito Jorge Roberto da Silveira, quando Ítalo Campofiorito é secretário da Cultura - é a primeira obra que o museu oferece à contemplação. 

A idéia de criação do museu, segundo Roberto da Silveira, surge da intenção de João Leão Sattamini Neto de doar sua coleção de arte para a cidade. Iniciada em 1966, quando Sattamini reside na Itália, a coleção de quase 1.200 obras define-se como um dos mais significativos conjuntos de arte brasileira produzida entre os anos 1950 e 1990. 

É com uma parte dessas obras que o MAC-Niterói abre suas portas em 1996, com a coletiva Arte Contemporânea Brasileira na Coleção João Sattamini. A partir de sua inauguração, o museu realiza periodicamente mostras dedicadas à coleção Sattamini, como Coleção Sattamini: dos Materiais às Diferenças Internas (2000), Pinturas na Coleção Sattamini (2000), Modernos e Contemporâneos (2001), Esculturas e Objetos (2002). A criação desse museu coloca Niterói na rota turística do Estado de Rio de Janeiro, e dá início ao projeto - já em andamento - "Caminho Niemeyer", que engloba diferentes construções.



Um dos destaques do MAC-Niterói é a sua divisão de arte-educação, que tem o objetivo de desenvolver estratégias de interação comunicativa com a arte contemporânea. O propósito educativo do museu se evidencia no espaço destinado aos visitantes em cada uma das exposições. Uma série de jogos que visam ampliar as relações entre arte, cultura e educação, é proposta a um público diversificado. Além disso, visitas guiadas, atividades para as famílias nos fins de semana e programas especiais para professores e alunos se inserem no mesmo espírito formador que orienta as estratégias "comunicativas" do museu. No interior do projeto MAC/Comunidade (com apoio do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social - BNDES), destaca-se o projeto Arte Ação Ambiental, implementado em 1999 com jovens do Morro do Palácio, em Niterói. Oficinas de papel artesanal, jogos neoconcretos, textos, graffiti, jornalismo comunitário entre outras, oferecem educação artística, ambiental e profissionalizante a jovens de baixa renda.


- As escavações feitas no Mirante da Boa Viagem, para a construção da sapata e de todo o seu subsolo, retiraram 5,5 mil toneladas de material, ajudando a aliviar o peso do concreto ali colocado. Foram consumidos na obra 32.000 m³ de concreto, suficientes para levantar um prédio de 10 andares.

- Para a construção dessa base cilíndrica foi feita uma única sapata, que mede 2 m de altura. Nos prédios convencionais, as sapatas medem aproximadamente 50 cm e são, no mínimo, quatro. 

- A estrutura do MAC é completamente segura e tem capacidade para suportar um peso equivalente a 400 kg/m², além de suportar ventos de até 200 km/h.

- A iluminação externa do MAC é feita com 36 faróis de avião. Cada farol tem 1.000 watts de potência e é importado dos Estados Unidos. O objetivo é tangenciar o prédio para dar a impressão de que o MAC está flutuando 10 m acima das águas da Baía de Guanabara.

- A cúpula do MAC recebeu tratamento térmico e impermeabilizante com material altamente resistente e utilizado para proteção dos foguetes da NASA. Esse material tem capacidade de sofrer uma variação térmica de -50 ºC a 250 ºC.


Normal – R$ 10,00
Meia-Entrada – R$ 5,00:
Estudantes da rede particular de ensino, universitários e adultos acima de 60 anos;
Professores, mediante apresentação da carteira profissional ou contra-cheque;

Entrada Franca:
Crianças abaixo de 7 anos;
Estudantes da rede pública de ensino (níveis fundamental e médio), sendo necessário a apresentação de ofício expedido pela instituição responsável na recepção do Museu;
Responsáveis pelos grupos de alunos e representantes da instituição de ensino de origem;
Moradores de Niterói mediante apresentação do comprovante de residência;

OBS.: Todo visitante que chegar no Museu de bicicleta terá entrada gratuita. Às Quartas-Feiras, a entrada é franca para todos.


O Espaço expositivo funciona de terça à domingo, de 10 às 18h, já o Pátio funciona de segunda a domingo, de 9 às 19h.

Obs. – A bilheteria encerra suas atividades 15 minutos antes do horário de fechamento do espaço expositivo.

Mais informações podem ser visualizadas no site do museu: http://www.macniteroi.com.br/





O MAC fica localizado no Mirante da Boa Viagem, s/ nº, Niterói, RJ. Existem duas principais maneiras de se chegar até lá:

  • Barcas: pegar o trajeto Praça XV – Praça Araribóia. Pegar ônibus 47B na Praça Araribóia ou no Terminal João Goulart.
  • Ônibus: pegar a Linha 47B saindo do Terminal João Goulart ou as Linhas intermunicipais que saem do Rio de Janeiro: 740D, 750D, 751D, 760D, 775D.  Descer no Ingá.





De fácil acesso bem no início de Niterói, o MAC é um dos famosos museus pela construção, formato e assinatura de Oscar Niemeyer. Seu formato que ao meu ver lembra um disco voador chama bastante atenção e atrai muitos turistas.

(MAC)

Assim que chegamos lá não havia muita gente e deu para tirar uma foto do museu.



Conforme o tempo ia passando, o número de visitantes ia aumentando. Porém, muitos dos visitantes ficavam no pátio do museu tirando fotos, afinal ali também tem uma linda vista da cidade do Rio de Janeiro.

(vista do pátio do museu com o Pão de Açúcar ao fundo)

Tirei uma panorâmica para melhor visualização do local.



O salão principal é onde se encontram as principais exposições e fica bem no meio do museu conforme o esquema nos mostra.



A vista da varanda na parte mais externa do disco era muito legal e interessante de se olhar.

(varanda do MAC)

Muitas pessoas sentavam e ficavam admirando a paisagem ou descansando.



E a vista não era nada de ruim né!?



 Olhar essa paisagem um pouco de cima também não é nada mal.



Até o Cristo fica mais bonito olhando daqui.



Resumindo, um ótimo programa para visitar em uma manhã ou uma tarde. Ver as exposições ou admirar a paisagem do MAC com certeza são ótimas dicas para um fim de semana.



Ah, também se tem uma ótima vista do pôr do sol daqui.




Deu até para admirar a lua.



Infelizmente o pátio não fica aberto na parte da noite, mas nem por isso se deixa de admirar o MAC iluminado.



Com isso chego ao fim da postagem. Espero que tenham gostado!




Até a próxima aventura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...